Pavilhão Étnico: volta ao palco reúne grupos folclóricos de 12 países e hino pela paz

A cada cinco minutos um grupo folclórico de 12 países diferentes subirá ao palco do Memorial de Curitiba na manhã deste domingo (20). As apresentações gratuitas marcam a abertura da temporada do Pavilhão Étnico da Fundação Cultural de Curitiba e fazem parte da programação do aniversário de 329 anos da cidade neste fim de semana.

Os grupos folclóricos representam países como Ucrânia, Polônia, Alemanha, Egito, Angola e outros, celebrando com cores e ritmos a diversidade étnica que caracteriza a cultura curitibana.

“A maioria dos grupos está retomando agora seus ensaios, depois de dois anos de pandemia. Portanto, a reabertura do Pavilhão Étnico marcará também o retorno da alegria das etnias, com seu colorido e energia contagiantes”, avalia o coordenador de Etnias da Fundação Cultural de Curitiba, Carlos Hauer.

Após a apresentação do grupo folcório da ucraniano, será entoado o hino da Ucrânia como uma forma de pedir pela paz no mundo.

Auto da fundação

Antes da apresentação dos grupos folclóricos, o Memorial de Curitiba também recebe o espetáculo Auto da Fundação de Curitiba, montagem cênica que reproduz os primeiros momentos da história da cidade, com seus principais personagens. O espetáculo é uma produção da Fundação Cultural de Curitiba e foi concebido a partir de uma pintura do artista paranaense Theodoro de Bona (1904/1990) que se encontra no Salão Nobre do Colégio Estadual do Paraná. 

O auto reúne 13 atores que interpretam os personagens históricos como Mateus Leme, Baltazar Carrasco dos Reis, Eleodoro Ébano Pereira, Gabriel de Lara e o Cacique Tindiquera. A encenação, com caráter didático e artístico, está sendo levada a todas as regionais da cidade durante o mês de março, com público formado principalmente por crianças da rede municipal de ensino. 

Música

A música também está na programação de aniversário deste fim de semana. A Rua da Cidadania Fazendinha/Portão é uma das que recebe shows musicais e, neste fim de semana, será palco de duas apresentações: sábado, às 20h, show de chorinho com Julião Boêmio Quinteto; e domingo, também às 20h, show de música caipira com o grupo Viola Quebrada.

Liderado pelo violeiro Oswaldo Rios, o grupo terá como convidados para o show o contrabaixista Vanderlei Lima e o percussionista Marcão Saldanha. No repertório estão canções autorais do grupo e clássicos da música caipira, como Índia (Flores e Guerrero), Chalana (Mario Zan e Arlindo Pinto), Sertaneja (Renê Bittencourt) e O Menino da Porteira (Teddy Vieira e Luizinho).

Os shows marcam a entrega da nova iluminação cênica da Rua da Cidadania, feita pela Prefeitura de Curitiba para valorizar este espaço público.

Outra atração musical é a Roda de Samba que vai acontecer domingo, às 11h30, na praça do Conservatório de MPB, no São Francisco. O músico Luis Rolim comanda a roda com músicos convidados que tocarão composições de Cartola, Noel Rosa e Beth Carvalho.
 

Programação do aniversário de 329 anos de Curitiba neste fim de semana – grátis

19/3 – Sábado
20h – Julião Boêmio Quinteto – Chorinhos
Rua da Cidadania Fazendinha/Portão (R. Carlos Klemtz, 1.700)

20/3 – Domingo
10h15 – Auto da Fundação de Curitiba
10h30 – Pavilhão Étnico 
Memorial de Curitiba (R. Claudino dos Santos, 79)
11h30 – Roda de Samba
Conservatório de Música Popular Brasileira (R. Mateus Leme, 66)
20h – Grupo Viola Quebrada – Música caipira
Rua da Cidadania Fazendinha/Portão (R. Carlos Klemtz, 1.700)

Informações da Prefeitura de Curitiba