Pessoas de 50 a 59 anos são chamadas para vacinação contra gripe em Curitiba

A partir desta quinta-feira (26), pessoas entre 50 e 59 anos podem procurar uma unidade de saúde de Curitiba para receber a vacina contra a gripe. O chamamento faz parte da ampliação da imunização contra o vírus influenza para a população em geral.

A ampliação foi decidida pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) após ter completado a convocação de todos os públicos prioritários da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe e Sarampo, do Ministério da Saúde.

A vacinação está sendo realizada em 106 unidades de saúde, das 8 horas às 17 horas, de segunda a sexta-feira. Confira os locais no site Imuniza Já.

Para receber a dose do imunizante, basta ir a um dos locais de atendimento e apresentar um documento com foto e CPF. Caso ainda não seja cadastrado na unidade de saúde, a pessoa deve apresentar também um comprovante de residência com endereço de Curitiba. Recomenda-se o uso de máscara dentro das unidades de saúde.

Convocação escalonada 

O primeiro grupo da população em geral convocado pela secretaria foi o das crianças de 5 a 12 anos. Elas ainda podem procurar pelo imunizante nas unidades de saúde. Na próxima semana, outras faixas etárias devem ser chamadas.

A SMS iniciou as convocações escalonadas pelas faixas etárias mais próximas daqueles que têm maior vulnerabilidade imunológica (idosos e crianças pequenas) ao vírus. O escalonamento também evita aglomerações nos pontos de imunização. 

Repescagens

A repescagem continua vacinando curitibanos dos grupos já chamados para receber a vacina contra a gripe. Devem se vacinar nesta campanha pessoas que pertencem aos seguintes grupos:

  • pessoas da população em geral entre 5 e 12 anos;
  • pessoas da população em geral de 50 a 59 anos (estes, a partir de 26/5); 
  • caminhoneiros;
  • pessoas com deficiências permanentes;
  • idosos de 60 anos ou mais;
  • crianças de 6 meses e 5 anos incompletos (4 anos, 11 meses e 29 dias);
  • professores e trabalhadores do ensino;
  • doentes crônicos;
  • trabalhadores da saúde;
  • gestantes e puérperas (mães que tiveram filhos há até 45 dias);
  • motoristas e cobradores do transporte coletivo;
  • trabalhadores de forças de segurança e salvamento e das forças armadas (policiais federais, militares, civis e rodoviários; bombeiros militares e civis e guardas municipais).

Curitiba iniciou a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe no final de abril. O objetivo é proteger as populações mais vulneráveis a desenvolver quadros graves da doença, como internamentos e morte, para assegurar a proteção no período em que o vírus circula com mais intensidade: os meses de inverno. 

Cuidados adicionais

Além da imunização, é essencial que todos sigam com cuidados sanitários como manter os ambientes arejados, higienização constante das mãos com água e sabão ou álcool em gel. Em caso de tosse e espirro, proteger o rosto com apoio do cotovelo e não das mãos. O uso de máscara é recomendado em ambientes fechados ou nos ambientes abertos com aglomeração de pessoas. 

Atenção

  • Crianças de 5 a 11 anos devem aguardar um intervalo de 15 dias entre a dose da vacina contra a covid-19 e a vacina contra a gripe;
  • Crianças de 6 meses a 5 anos incompletos e crianças com doenças crônicas podem procurar qualquer unidade, exceto a Unidade de Saúde Ouvidor Pardinho;
  • Pessoas com 12 anos ou mais podem procurar qualquer unidade, exceto a Unidade de Saúde Mãe Curitibana;
  • A vacinação de motoristas do transporte coletivo é feita nos locais de trabalho; profissionais de Saúde autônomos são vacinados na sede do Coren-PR (Rua Professor João Argemiro Loyola, 74, Seminário, das 8h às 17h).

Informações da Prefeitura de Curitiba