Ônibus não são focos de covid, aponta estudo da Prefeitura de Curitiba

Dos cerca de 300 mil passageiros que diariamente passam pelas catracas do transporte coletivo de Curitiba com cartão-transporte, 99,9% não têm diagnóstico de covid-19. A informação é do levantamento epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba que analisou o período de março de 2020 a março de 2021.

O estudo foi apresentado nesta quinta-feira (27) durante reunião on-line dos gestores da Secretaria da Saúde com representantes dos setores econômicos da cidade e diretores de serviços hospitalares.

Para o rastreamento, o Centro de Epidemiologia da secretaria cruzou o banco de dados dos testes positivos para covid-19 com os CPFs dos usuários do cartão-transporte da Urbs.

O estudo considerou o intervalo de três dias antes da data de coleta do exame até 14 dias depois, verificando nesse período o uso do cartão nas linhas de ônibus e terminais de transporte.

A partir de março, além do rastreamento, a Prefeitura de Curitiba também começou a bloquear o cartão-transporte dos passageiros com resultado positivo de covid.

“Essa circulação, que já era baixa, caiu mais ainda, reduzindo pela metade”, diz Diego Spinoza, infectologista da Secretaria Municipal da Saúde.

Informações da assessoria de imprensa.