Paraná reduz em 50% alíquota de ICMS interestadual para suínos vivos

O Governo do Paraná editou nesta sexta-feira (10) o Decreto 11386, que reduz de 12% para 6% a alíquota de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas saídas interestaduais de suínos vivos. A redução é temporária, com validade até 31 de julho de 2022, e visa dar competitividade sobretudo aos suinocultores independentes do estado.

A medida é aprovada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) e restabelece a igualdade na disputa por mercados, visto que os Estados vizinhos do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, praticam a alíquota reduzida. Com maior possibilidade de vendas, os produtores paranaenses também podem ter alívio nos impactos da elevação do custo de produção, sobretudo em razão da alta no preço do milho, principal insumo no setor.

“A redução em 50% da alíquota é uma alternativa imediata que, esperamos, traga alívio, visto que o Paraná pode deixar de ser apenas depositário de suínos vindos dos vizinhos, igualando o mercado e tornando-se competitivo na venda a outros estados”, disse o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.

Investimentos

Segundo ele, as perspectivas para a suinocultura paranaense continuam otimistas. Atualmente, o estado ocupa a vice-liderança na produção de carne. Em 2021, o Paraná abateu 10,7 milhões de cabeças e produziu pouco mais de 1 milhão de toneladas. O estado fica atrás de Santa Catarina, que produziu 400 mil toneladas a mais.

Informações da Agência Estadual de Notícias