Programa pioneiro busca recuperar defasagem da educação no ‘pós-pandemia’ na RMC

A pandemia deixou marcas e impactou todos de alguma maneira. Na área da educação essa defasagem já é apontada por inúmeras pesquisas feitas por diferentes órgãos. De acordo com a Unicef, as crianças perderam habilidades básicas de aritmética e alfabetização neste período.

Para manter a qualidade da educação, em Pinhais, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) está implementando um programa pioneiro. O Mobilização vai garantir aprendizagem efetiva para os alunos da rede municipal de ensino, com aulas extras no contraturno escolar e também aos finais de semana.

Após um detalhado diagnóstico realizado pelas equipes da Educação, foi constatada uma defasagem acentuada na escrita e matemática, como consequência do afastamento do espaço escolar. Para reverter esse quadro, os professores que participarão do programa vão conduzir atividades no contraturno escolar e finais de semana para ampliar as práticas pedagógicas e contribuir com o processo de ensino e aprendizagem.

“O programa Mobilização vem ao encontro das necessidades por conta do momento vivido em todas as redes educacionais. Nossos educandos tiveram defasagens significativas ao longo do período em que ficaram afastados do espaço escolar durante a pandemia de Covid-19. Criar a possibilidade de um atendimento específico para recompor as aprendizagens é fundamental para superar as dificuldades individuais de cada criança”, pontua a secretária municipal de Educação, Andrea Franceschini.

O que a Semed pretende é levar um atendimento especializado para superar as dificuldades e seguir em frente com os novos conhecimentos. “Outro aspecto importante é que melhora significativamente o dia a dia do professor, que não precisará retomar os componentes curriculares diariamente, podendo prever em seu planejamento uma continuidade dentro das previsões pedagógicas esperadas para determinada faixa etária/ano de estudo”, complementa a secretária.

A iniciativa é inovadora em ações da área da educação no pós-pandemia, pois além de oferecer mais este recurso pedagógico, pagará uma bolsa aos professores selecionados para esta função de reforço escolar. O município de Pinhais prevê um investimento de aproximadamente R$1,5 milhão para o Programa Mobilização, para o atendimento de cerca de 1.800 alunos do 2º ao 5º ano até o mês de novembro.

Em fase de finalização, o Programa se tornará projeto de lei e passará por aprovação do legislativo municipal e posterior sanção do executivo.