Projeto da Muralha Digital instala câmeras no Cemitério Água Verde

Depois do São Francisco de Paula, o Cemitério Municipal Água Verde é o segundo a receber um novo sistema de videomonitoramento. As câmeras fazem parte do avanço do projeto da Muralha Digital, que consiste na instalação de câmeras em pontos estratégicos da cidade e contribui para a repressão de crimes diversos.

“Nos cemitérios, as câmeras contribuem para inibir e reprimir, principalmente, casos de furto, vandalismo e depredação”, salienta o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Péricles de Matos.

Além do videomonitoramento, a Guarda Municipal mantém efetivo 24 horas por dia em patrulhamento pelo Cemitério Água Verde, junto com rondas periódicas desenvolvidas com viaturas no entorno.

As secretarias de Defesa Social e Trânsito e de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação (Smap) fazem, de forma compartilhada, a gestão da Muralha Digital, projeto que contribui para que Curitiba se consolide como cidade inteligente na área de videomonitoramento e segurança.

Projeto em expansão

Nas Ruas da Cidadania, no Setor Histórico, em praças, nas escolas, na Rodoviária e nas principais ruas da cidade elas estão lá. São os olhos virtuais voltados à segurança, melhoria no trânsito e acompanhamento em tempo real de situações emergenciais, aliados ao trabalho apurado e incansável dos profissionais que trabalham 24 horas por dia, em todos os dias da semana.

Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

Ao longo de 2021, o projeto da Muralha Digital ganhou forma. Com foco na repressão de situações de vandalismo, depredações, furtos, roubos e outros crimes, o sistema de videomonitoramento da administração municipal está sob os olhos atentos de guardas municipais responsáveis pelo monitoramento no Centro de Operações da corporação, de onde são despachadas viaturas e equipes para averiguações e abordagens.

“O videomonitoramento possibilita a geração de informações estratégicas síncronas para um processo de tomada de decisão mais ágil”, afirma o secretário da Defesa Social.

Desta forma, o trabalho da Guarda Municipal é otimizado, ganha eficiência e agilidade, com acionamento das equipes em patrulhamento nas ruas pelo Centro de Operações da GM, que é o coração da Muralha Digital e atende aos pedidos de emergência da população pelo telefone 153.

Integração com radares e botões do pânico

Já são cerca de 460 câmeras instaladas, com funcionalidades diversas – parte delas são panorâmicas e térmicas. Há, também, integração com equipamentos de fiscalização eletrônica de trânsito e câmeras com reconhecimento de placas de veículos (OCR). Os botões do pânico disponibilizados a mulheres com medida protetiva concedida pelo Poder Judiciário também estão interligados à Muralha Digital.