Seleção vai se posicionar sobre Copa América após jogos das eliminatórias, diz Tite

(Reuters) – O técnico Tite disse que ele e os jogadores da seleção brasileira não apresentarão publicamente suas posições em relação à Copa América que será realizada no Brasil antes dos jogos das eliminatórias da Copa do Mundo contra Equador e Paraguai, após relatos de que alguns atletas estão relutantes em participar do torneio.

O Brasil foi escolhido inesperadamente como sede do evento na segunda-feira depois que a Colômbia foi descartada devido a tumultos civis em andamento e a Argentina se retirou devido a uma disparada de casos de Covid-19.

Será a segunda vez consecutiva em que o torneio é realizado no Brasil, que já perdeu mais de 465 mil vidas para o novo coronavírus, só ficando atrás dos Estados Unidos.

O Brasil registrou 1.682 mortes e 83.391 casos de Covid-19 na quinta-feira, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

Atualmente, a seleção brasileira está em Porto Alegre se preparando para os jogos das eliminatórias de 4 e 8 de junho, e uma reportagem da Rádio Gaúcha disse que os jogadores residentes na Europa não querem disputar a Copa América.

Tite disse que o time teve um debate franco sobre o torneio na quinta-feira e que esclarecerá sua posição na semana que vem.

“Temos uma posição, mas não vamos externar isso agora”, disse. “Temos uma prioridade agora de jogar bem e ganhar o jogo contra o Equador. Entendemos que depois dessa data Fifa as situações vão ficar claras.”

(Por Andrew Downie, em Londres)