Curitiba é o segundo melhor ecossistema de startups do Brasil em ranking internacional

Curitiba está na segunda posição nacional no Startup Ecosystem Index Report 2022, ranking global que aponta os melhores ecossistemas para surgimento e crescimento de empresas de base tecnológica. A conquista foi divulgada nesta terça-feira (1°), um dia após a capital paranaense ser indicada como uma das seis finalistas do World Smart City Awards 2022, a maior premiação de cidades inteligentes do mundo.

No Startup Ecosystem Index, Curitiba manteve a posição conquistada no ano passado. Já na América do Sul, a capital paranaense subiu uma posição em relação a 2021 e ficou no quinto lugar, à frente de cidades como Rio de Janeiro, Porto Alegre, Montevidéu (Uruguai), Assunção (Paraguai), Medelín (Colômbia) e Córdoba (Argentina). Em primeiro lugar no país ficou São Paulo.

O ranking é realizado pela StartupBlink, centro de pesquisa referência internacional e responsável pelo mapeamento em mil cidades em cem países, que avalia os ecossistemas de inovação para startups em todo o mundo em quesitos como ambiente de inovação, de negócios e qualidade das empresas de tecnologia.

O ecossistema de startups de Curitiba se destaca, segundo o estudo internacional, em segmentos como comércio eletrônico/varejo, transportes, hardware e internet das coisas. 

Os três primeiros unicórnios curitibanos, inclusive, atuam diretamente ou estão ligados a alguns desses segmentos. O Ebanx é líder em serviços de processamento de pagamentos de compras, o MadeiraMadeira é a maior plataforma de produtos para casa da América Latina e o Olist oferece serviços de e-commerce para colocar pequenos vendedores em grandes vitrines on-line, como Mercado Livre, Americanas.com e Submarino. As três empresas passaram a ter o status de unicórnio após serem avaliadas em US$ 1 bilhão.

Outras três startups da capital foram consideradas “notáveis” pelo estudo de 2022: ContabilizeiPontomais Leadlovers. A primeira integra o Tecnoparque, programa municipal que oferece redução de ISS para empresas que investem em inovação e empregos.

Também fazem parte do Tecnoparque startups como MadeiraMadeira, Olist, Doctoralia, Hilab, Checkmob, Juno, James Delivery, Direção, Horizons, Rentcars, Send4, Anthor, Omnichat e BrBatel.

O ranking

O Startup Ecosystem Index Report faz o ranking dos melhores ecossistemas para startups a partir de algoritmos que analisam dezenas de milhares de dados em startups, aceleradoras e espaços de coworking listados no mapa do ecossistema de inicialização global StartupBlink, bem como dados recebidos dos parceiros globais, como Crunchbase e SimilarWeb. Por fim, o StartupBlink aproveita os dados coletados de mais de 50 mil membros em toda a comunidade Global StartupBlink.

A Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação é parceira institucional da StartupBlink e colabora com o levantamento. Durante a live de divulgação nesta terça (1º), o diretor técnico da Agência, Paulo Krauss, apresentou o ecossistema Vale do Pinhão .

“Emergentes centros regionais estão construindo tecnologias que atendem às suas geografias. Pessoas ao redor do mundo estão usando agora soluções customizadas especificamente para seus gostos e preferências locais, que foram construídos por empreendedores da região, em vez de patrocinar um punhado de poderosas corporações. Nós amamos isso”, destaca Eli David, CEO da StartupBlink.

Ambiente amigável

“Curitiba tem tudo que um ecossistema de startups vibrante necessita”, afirma Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação.

Ela cita a consolidação nos últimos cinco anos do Vale do Pinhão, o movimento de todo o ecossistema de inovação para transformar a capital em referência em desenvolvimento econômico sustentável, a força de trabalho altamente qualificada, universidades referências nacionais, diversidade de indústrias, empreendedores na busca constante de novos produtos e serviços e parceiros públicos e privados profundamente engajados.

Também ajudaram a fomentar o ambiente de startups de Curitiba várias iniciativas da Prefeitura como a abertura dos Worktibas, os primeiros coworkings públicos do país e a retomada de programas municipais como o Tecnoparque e o Bom Negócio, de capacitação de empreendedores para atividades de alto impacto.

“Desde 2018, quando o Tecnoparque foi relançado pelo prefeito Rafael Greca, o benefício fiscal de Curitiba está permitindo as empresas de base tecnológica reinvestir nos próprios negócios. Já o programa Bom Negócio está mudando o mindset dos empreendedores, pois prepara para um novo olhar sobre gestão empresarial, focando principalmente o mundo digital”, salienta Cris Alessi.

Evolução global

Globalmente, Curitiba aparece na 141ª posição no Startup Ecosystem Index Report 2022, subindo três posições em relação a 2021. Após um salto de 36 posições, a capital está atrás apenas de São Paulo, que ficou em 1º lugar no país e 16º no mundo.

Desde o início da gestão do prefeito Rafael Greca, Curitiba conquistou vários reconhecimentos nacionais e internacionais como ecossistema amigável para empreendedores e startups, bem como de cidade inteligente.

Só este ano a capital foi eleita a Cidade Mais Inteligente e Conectada do Brasil, segundo o Ranking Connect Smarted Cities 2022, e uma das sete comunidades mais inteligentes do mundo, de acordo com o Intelligent Community Forum (ICF).

Informações da Prefeitura de Curitiba