Paraná é o 4º no ranking nacional no setor de transformados plásticos

Dados do relatório Perfil 2021 elaborado pela Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) apontam que o setor é responsável por empregar mais de 336 mil pessoas em mais de 11 mil empresas em todo o Brasil.  

Os números foram extraídos da RAIS e do Novo Caged do Ministério da Economia e, segundo a publicação, somente no Paraná são mais de 930 empresas na área empregando mais de 26 mil colaboradores. Índices que colocam o estado na 4ª posição do ranking nacional em número de estabelecimentos e geração de empregos no setor de transformados plásticos no Brasil. 

Atento a este cenário, o Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Paraná (SIMPEP) em parceria com o Senai Paraná lançam o Curso de Aprendizagem em Preparador de máquina injetora e extrusora de plástico, sem custo para a empresa e para o aluno. 

De acordo com o presidente do Simpep, Eliseu Avelino Zanella, o setor do plástico enfrenta grandes dificuldades para encontrar mão de obra qualificada em todos os níveis, especialmente nos cargos de produção, onde a barreira é bem maior.  Ele acredita que o momento é oportuno para a indústria do plástico fazer a lição de casa e poder estar preparada para a virada nos negócios, com a chegada de um ambiente macroeconômico mais propício. “Se quisermos aumentar a produtividade e a competitividade de nossas indústrias, investir em capital humano é mais que uma necessidade, chega a ser uma obrigação”, alerta Zanella. 

Exclusivo para indústrias do setor que possuem colaboradores na modalidade Jovem Aprendiz, o curso é uma excelente oportunidade para transformar a Lei da Aprendizagem em uma iniciativa capaz de preparar e formar jovens talentos para o setor. 

As aulas serão ministradas na unidade Afonso Pena do Senai Paraná, em São José dos Pinhais. Indústrias e empresas interessadas podem fechar turmas com 20 a 35 alunos. Para participar, o jovem aprendiz deve ter entre 18 e 23 anos e cumprir a jornada de 30 horas semanal (6 horas por dia), sendo três dias de fase empresa e dois dias de fase escolar no Senai Paraná. A empresa é responsável pela seleção do jovem e pagamento dos salários e impostos. 

Ao final do curso o Jovem Aprendiz será capaz de identificar principalmente máquinas injetoras e extrusoras e suas respectivas ferramentas na indústria do plástico, tendo uma visão geral sobre as principais operações dessas máquinas. Reconhecer os diversos tipos de ferramentas (moldes), suas características e técnicas de aplicações, identificar e selecionar matérias primas adequadas no processamento do produto e analisar a ocorrência de fenômenos que possam alterar a qualidade do produto acabado, também fazem parte da formação do novo profissional. 

Saber trabalhar em equipe, interagir com clientes internos e externos, demonstrar atenção, observação, concentração, auto-organização, planejamento, criatividade e agilidade, além de saber prevenir-se contra acidentes de trabalho, respeitando normas técnicas de segurança, e higiene e limpeza, também fazem parte da formação do aluno. 

A coordenadora de Educação e Negócio do Senai Paraná, Juliana Maia da Silva Nascimento, destaca a importância de entender a necessidade de formação profissional para a indústria. “Nesse caso do setor do plástico, ofertar um curso de Aprendizagem em consonância com a demanda, desenvolvendo capacidades e competência em jovens e adultos para esse setor e possivelmente inseri-los no mercado de trabalho efetivamente após a conclusão do Programa de Aprendizagem é fundamental”, afirma. 

Indústrias interessadas em realizar o curso de Aprendizagem, devem entrar em contato com o SIMPEP por meio do telefone (41) 3224-9163 ou e-mail [email protected]

Entre os setores que mais consomem transformados plásticos segundo a pesquisa elaborada pela Abiplast estão a construção civil, alimentos, automóveis e autopeças, artigos de comércio em atacado e varejo, e bebidas ocupando as cinco primeiras posições da lista. 

Para 2023, a parceria entre o Senai Paraná e o SIMPEP prevê o lançamento do Curso de Aperfeiçoamento em Indústria do Plástico: tecnologias, ferramentas e processos produtivos, além de Trilhas Formativas com cinco cursos para requalificação profissional de colaboradores das indústrias associadas ao SIMPEP. 

Informações da Agência Fiep