Pesquisa inédita aponta que candidatos preferem processos seletivos mais objetivos

Para traçar o perfil comportamental do candidato no mercado de trabalho, a Luandre, uma das maiores consultorias de RH do Brasil, acaba de realizar uma pesquisa com seu banco de talentos sobre processos seletivos.

O levantamento trouxe percepções, como a de que 94% dos entrevistados consideram importante saber com antecedência a quantidade de etapas na seleção. “Fica claro que prezam pela transparência no início do processo seletivo, inclusive para conseguir avaliar e entender sua complexidade e poder programar seu dia a dia de acordo com as diversas fases”, afirma Gabriela Mative, diretora de RH da Luandre.

A pesquisa ainda aponta que 59% dos entrevistados dizem se sentir pressionados quando a seleção tem mais etapas e 66% acreditam que isso as torna mais injustas. Mesmo assim, vale ressaltar que mais de 70% afirmam que não desistiriam de um processo seletivo mais extenso.

Em contrapartida, a análise pondera que mesmo que cerca de 76% dos candidatos consultados considerem que até três etapas seja o ideal para um processo seletivo, 42% deles compreendem que essa objetividade depende da vaga em questão.

“Os dados demonstram que a palavra-chave é equilíbrio. Por um lado, a maioria afirma que o ideal é ter menos etapas, mas boa parte dos candidatos não vê como problema o processo ser mais extenso, contanto que haja justificativa, seja pela complexidade da vaga ou pelo tipo de perfil do profissional desejado”, explica Gabriela.

Ela completa que essas percepções contribuem para que as empresas definam processos seletivos cada vez mais ágeis e assertivos, de modo a contar com o maior número possível de talentos. Inclusive, em períodos de grande volume de contratações, como Black Friday e Natal, em que processos otimizados são essenciais para conseguir atender a demanda.

“Nessa época do ano, as empresas chegam a dobrar seu quadro de funcionários e contratar um grande volume de profissionais temporários em um curto espaço de tempo, o que se torna um desafio. Nossa orientação é sempre simplificar ao máximo o processo seletivo a fim de que a entrada do candidato seja facilitada e a empresa consiga ter seu quadro completo e preparado para aproveitar ao máximo o aquecimento gerado pelas festividades, obtendo dessa forma os melhores resultados para empresa e contratados, que podem ter a oportunidade da efetivação”, destaca.