Operação da PF investiga fraudes em licitações envolvendo políticos e empresários do Paraná

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (26) a Operação Jaborandi, que investiga crimes de corrupção envolvendo prefeitos, servidores públicos e empreiteiros de diversos municípios da região oeste do Paraná.

Cerca de 120 policiais federais cumpriram 28 mandados judiciais em seis municípios do Paraná (Umuarama, Boa Vista da Aparecida, Perobal, Três Barras, Santa Helena e Guaíra) e um do Estado do Pará (Uruará).

A ação de hoje é continuidade à investigação que começou há cerca de um ano após denúncias de que empreiteiros estariam se reunindo em conluio com chefes dos poderes executivos locais para fraudar as licitações envolvendo o setor de obras de municípios da região.

Ao longo das investigações, foi possível identificar ao menos duas organizações criminosas, estruturalmente ordenadas e com atuações bem definidas que, segundo a PF, agiam com a coordenação de dois prefeitos da região. Os grupos se reuniam para direcionar licitações a empresários integrantes do grupo com o objetivo de superfaturar os valores e, posteriormente, pulverizá-los entre os agentes públicos e empresários que participavam do esquema.

Os investigados, na medida de suas participações, poderão responder pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, fraude ao caráter competitivo de procedimento licitatório, organização criminosa e lavagem de dinheiro, cujas penas, somadas, podem chegar a 62 anos de reclusão.

Informações da Polícia Federal.