Quatro dicas para cuidar da pele no frio

Durante o inverno, o corpo também sente na pele, literalmente, a mudança no clima. Com a estação mais seca e fria do ano, a pele, seja do rosto, lábios ou corpo, sofre com as baixas temperaturas. Nesse período, a recomendação é que os cuidados sejam maiores. “Sabemos que, nos dias mais frios, pode bater aquela preguiça de seguir com a rotina diária de cuidados, mas é justamente nessa época que a atenção ao bem-estar da pele deve ser redobrada”, orienta a especialista em fisioterapia dermatofuncional e professora do curso de Estética da Universidade Positivo (UP), Andressa Perin Martins. 

A baixa umidade provoca ressecamento e sensibilização, fazendo com que a pele apresente sinais que podem vir em forma de descamação, vermelhidão e coceira. “A água é a principal fonte de hidratação do nosso organismo. Fazer a adequada ingestão diária é fundamental para manter a hidratação da pele e dos demais órgãos do corpo”, reforça.

Pele ressecada no inverno: por quê?

De acordo com a especialista, o ar seco contribui para a desidratação e causa reações alérgicas importantes. Mas, além dos fatores climáticos, há alguns hábitos que fazem mal à nossa pele. Tomar banho com a temperatura da água muito elevada, por exemplo, reduz a barreira e proteção da pele e do couro cabeludo. Outro erro é deixar de usar o protetor solar nos dias gelados. “A exposição ao sol em excesso é prejudicial e uma das maiores causadoras de manchas na pele, já que os raios UVA e UVB não são emitidos apenas nos dias ensolarados, mas também em dias chuvosos e nublados”, lembra. 

Andressa explica que o clima frio e seco e o abandono do cuidado diário durante a estação mais fria do ano resultam em peles mais secas, reativas, sensíveis e, muitas vezes, até inflamadas. “É importante prestar atenção à ardência, coceira, queimação, vermelhidão e até mesmo àquelas pequenas fissuras que tendem a se intensificar no inverno”, alerta.

Dicas de skincare: o que fazer?

Por causa dos diversos problemas de saúde e aparência da pele provocados pelo clima frio, Andressa reafirma a importância de incorporar práticas à rotina diária que mantém a pele hidratada sem muito esforço.

  1. Banhos mornos: na hora do banho, dê preferência a temperaturas mais amenas (ou, no mínimo, diminua a duração dos banhos quentes), evitando a agressão à camada de proteção da pele e a dilatação excessiva dos poros.
  2. Beba mais água: água é a principal fonte de hidratação do organismo. Beber a quantidade correta de água diariamente é fundamental. “Mas atenção: o nosso corpo não acumula água, então essa deve ser uma prática constante”, reforça.
  3. Use os cosméticos certos: os hidratantes cosméticos do tipo emulsão, que contêm mais ceramidas na sua composição, são ideais, pois garantem uma boa lubrificação e formam uma barreira à prova d’água na pele. Para peles sensíveis, a dica é evitar usar esfoliantes e optar por sabão em espuma para o banho. 
  4. Protetor solar: por fim, mas não menos importante, passe sempre protetor solar com FPS 30, no mínimo. É importante manter o uso do protetor o ano todo. 

“Ao adotar esses hábitos, é possível proteger e contribuir com o cuidado de beleza da qual a nossa pele necessita para se manter bonita e saudável”, finaliza.