Massa News, notícias do Paraná e do Brasil

Curitiba, PR
Clima
20.6ºC
Massa News, notícias do Paraná e do Brasil

Dia das Crianças: o melhor presente é o cuidado com a saúde dos pequenos

Redação

Redação

No próximo dia 12 de outubro comemora-se o Dia das Crianças. A data, bastante popular no Brasil, celebra os direitos das crianças e busca conscientizar a sociedade, em especial os pais, sobre os cuidados necessários durante esta fase da vida. 

Foto: Pexels/ cottonbro

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), é considerado criança o indivíduo com até catorze anos de idade incompletos. E para garantir que as crianças tenham um bom desenvolvimento é preciso que os cuidados com a saúde comecem junto aos recém-nascidos, logo na primeira infância. Afinal, são os cuidados após o nascimento que vão conseguir garantir e promover bem estar ao longo da vida.

Antonio Condino-Neto, Presidente do Departamento de Imunologia da Sociedade Brasileira de Pediatria e Coordenador do Laboratório de Imunologia Humana do ICB-USP, explica que os primeiros dias de vida de um recém-nascido são determinantes para a possível descoberta de enfermidades assintomáticas ao nascimento, mas de manifestação precoce e evolução catastrófica, tais como erros inatos do metabolismo e erros inatos da imunidade.

O médico, que também é sócio-fundador da Immunogenic, primeiro laboratório especializado em triagem neonatal dos Erros Inatos da Imunidade por meio do teste do pezinho, destaca que a realização do exame é obrigatória. “O teste do pezinho é feito em crianças recém-nascidas, a partir das gotas de sangue coletadas do calcanhar do bebê, permitindo identificar doenças graves assintomáticas ao nascimento e que podem causar sérios danos à saúde, caso não sejam diagnosticadas e tratadas precocemente”, afirma.

Atualmente, o teste do pezinho foi ampliado e passou a envolver até 50 novas doenças raras, incluindo a triagem das imunodeficiências primárias. Antes, o exame englobava apenas seis doenças: fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, anemia falciforme, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita e deficiência de biotinidase. O Governo Federal sancionou o Projeto de Lei em maio de 2021 e o Sistema Único de Saúde (SUS) ficou responsável pela implementação, que deve durar quatro anos.

Além do teste do pezinho, Condino-Neto ressalta que outros exames também são fundamentais, como dos erros inatos do metabolismo, do erros inatos da imunidade, teste da orelhinha, teste do olhinho, exame físico completo ao nascimento (visando detectar anomalias congênitas visíveis) e passagem da sonda nasogástrica com aspiração de secreções  ao nascimento (visando detectar anomalias do esôfago). “Os pais também devem prestar atenção ao calendário de vacinação, levando os filhos para tomar as vacinas, conforme normas do Ministério da Saúde”, finaliza o médico.

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Ative as notificações e fique por dentro das notícias

Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia