Ex-chefe da F1 é preso no aeroporto de Viracopos com arma na bagagem

SÃO PAULO (Reuters) -O ex-chefe da Fórmula 1 Bernie Ecclestone foi preso e posteriormente solto sob pagamento de fiança no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), por carregar uma arma de fogo em sua bagagem, informou a Polícia Civil de São Paulo nesta quinta-feira.

A arma, de calibre 32 e que não tinha documentação regular, foi detectada na revista por um agente da Polícia Federal após uma anormalidade apontada pela análise do raio-x no aeroporto, e Ecclestone foi levado à Delegacia de Atendimento ao Turista (Deatur), onde recebeu voz de prisão.

Segundo a polícia, Ecclestone reconheceu ser proprietário da arma de forma irregular, mas disse desconhecer que ela estava em sua bagagem. Após ouvir o empresário, foi estabelecido valor de fiança, não informado pela polícia, e Ecclestone foi liberado para seguir viagem em voo privado em direção à Suíça.

Ecclestone, de 91 anos, é ex-presidente-executivo da Fórmula 1 e comandou a principal categoria do automobilismo por décadas até vender o controle da modalidade ao grupo norte-americano Liberty Media em 2017.

O empresário é casado com a brasileira Fabiana Ecclestone, uma das vice-presidentes da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e integrante do Conselho Mundial de Esporte a Motor.

Ele participou de vários eventos no Brasil em maio, entre elas uma corrida de Stock Car no interior do Estado de São Paulo, e um encontro com o tricampeão mundial de Fórmula 1 Nelson Piquet, em Brasília.