Justiça dá 15 dias para Piquet se manifestar por falas discriminatórias a Hamilton

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) acatou nesta segunda-feira (11) uma ação civil pública ajuizada por entidades de defesa dos direitos da população negra e LGBTQIA+ e deu 15 dias para Nelson Piquet se manifestar a respeito de falas racistas e homofóbicas direcionadas ao piloto de Fórmula 1 Lewis Hamilton. 

Durante uma entrevista, o tricampeão de F1 e ex-piloto brasileiro se referiu a Hamilton como “neguinho”, além de dizer que “o neguinho deveria estar dando mais o c* naquela época”. Piquet se desculpou posteriormente e disse se tratar de algo “mal pensado, em uso coloquial”. 

Nas redes sociais, o heptacampeão britânico se pronunciou dizendo que “essas mentes arcaicas precisam mudar e não devem mais ter lugar no esporte”. Mas prometeu um basta: “chegou a hora da ação”, finalizou. A Fórmula 1 também condenou a fala de Piquet.

Na ação, as entidades pedem uma indenização no valor de R$ 10 milhões, a ser utilizada na abertura de editais para órgãos defensores de pautas do movimento negro e LGBTQIA+. Elas entendem haver dano moral coletivo e dano social a essas minorias e ao povo brasileiro em geral, motivadas por alguém que tem responsabilidade e porta imagem pública de esportista tricampeão de Fórmula 1. 

Informações do SBT Sports.