Nelson Piquet tem outra fala racista e homofóbica em novo trecho de entrevista

A polêmica envolvendo uma entrevista do ex-piloto brasileiro Nelson Piquet ganhou novo capítulo nesta sexta-feira (1). O portal Grande Prêmio divulgou novo trecho contendo mais fala racista e ainda homofóbica quando Piquet se refere a Lewis Hamilton.

Na entrevista concedida em novembro do ano passado, Piquet é questionado sobre Keke Rosberg e emenda sobre o filho dele, Nico Rosberg, campeão em 2016. Então, o brasileiro volta a usar a expressão racista “neguinho”.

“O Keke? Era um bosta, não tinha valor nenhum. É que nem o filho dele (Nico). Ganhou um campeonato? O neguinho devia estar dando mais c* naquela época, aí tava meio ruim”, afirmou Piquet.

O ex-piloto brasileiro havia pedido desculpas a Hamilton na última quarta-feira (29) após ter trechos publicados desta entrevista concedida no ano passado. Em nota oficial, Piquet disse que o termo neguinho “é aquele que tem sido amplamente e historicamente usado coloquialmente no português brasileiro como sinônimo de ‘cara’ ou ‘pessoa’ e foi nunca teve a intenção de ofender”.

Hamilton se posicionou em publicações nas redes sociais e escreveu: “É mais do que um termo. Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Fui cercado por essas atitudes e alvo a minha vida toda. Houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação”.

Diversos pilotos e escuderias da Fórmula 1 saíram em defesa de Hamilton, além da  ederação Internacional do Automobilismo (FIA), a F1 e a Fórmula E. A F1 baniu Piquet do paddock de todas as etapas, e o Clube de Pilotos Britânicos suspendeu o tricampeão brasileiro.

Informações do SBT Sports.