Autuori e Morínigo já começam a planejar a próxima temporada

No comando de Atlético e Coritiba estão dois treinadores que chegaram durante o campeonato e melhoraram o desempenho dos times. Paulo Autuori aos 64 anos está na segunda passagem pelo Furacão e carrega nos ombros o peso de uma carreira vitoriosa. Já foi por exemplo duas vezes campeão da Libertadores e usou toda experiência na recuperação do Furacão. 

“Primeiro que eu não sou, eu não faço absolutamente nada as pessoas que quando colocam essas questões me conhecem e sabem que eu não falo do eu, sempre conjuguei os verbos na primeira do plural né, bom trabalho coletivo.” afirmou Paulo Autuori, técnico do Athletico. 

O paraguaio Gustavo Morínigo 44 anos tem a carreira toda baseada no país vizinho, mesmo ainda um desconhecido deu bem mas organização e competitividade ao Coritiba. A primeira derrota no comando dele veio diante do Fortaleza e a confirmação do rebaixamento ficou por um triz para as quatro partidas que restam. 

“Não tem que mudar nunca, a forma não tem que mudar nunca a equipe do Coritiba. o Coxa tem que entrar sempre para dar o melhor e tratar de dar seu melhor.” Afirmou Gustavo Morínigo, técnico do Coritiba.

As diferenças entre os técnicos de Atlético e Coritiba não estão apenas na idade e no currículo, também estão nas expectativas para a próxima temporada. Autuori chegou ao rubro-negro com o compromisso de não ser mais treinador depois do fim do mês quando acaba o Brasileirão, ele vai seguindo no clube na função de coordenador técnico, uma espécie de chefe dos técnicos de todas as categorias, e já tem sido praxe nos jogos do brasileirão os auxiliares Bernardo Franco e Antônio Oliveira comandarem o time apenas com a supervisão de Autuori. 

“Já estou fazendo outras coisas desde que cheguei, eu tenho tentado estimular o máximo Bernardo e o Antônio que estão a fazer um grande trabalho, estão a crescer muito e vão ser muito importante para cadeia de futebol do Athletico Paranaense, inclusive permitindo a eles a terem essa liderança ali na frente, ali no jogo, no banco de reserva.” afirmou Paulo Autuori, técnico do Athletico.

Por outro lado, Morínigo veio com planejamento a longo prazo, para ser o técnico do Coxa até o fim de 2021, mesmo com o quase certo rebaixamento cada vez mais perto. 

“E agora estamos em outra etapa, tratar de armar uma boa equipe, continuar da mesma maneira para quem sabe ganhar.” Afirmou Gustavo Morínigo, técnico do Coritiba.

Nas quatro rodadas finais e o objetivo de sonhar com a Libertadores no caso do Athletico segue vivo, já o do Coritiba de seguir na Série A é praticamente impossível. Mesmo que o futuro próximo dos técnicos seja diferente, ambos prometem uma reta final de Campeonato com comando forte.