Capitão na final da Copa América, Thiago SIlva exalta clássico entre Brasil e Argentina

Jogador mais experiente da Seleção Brasileira, o zagueiro Thiago Silva foi escolhido para vestir a braçadeira de capitão na final da Copa América. Na véspera do duelo entre Brasil e Argentina, o Monstro falou sobre a expectativa para o clássico deste sábado (10).

“Um Brasil x Argentina é sempre muito especial de ser jogado. Nem se fala nesse momento, uma final de Copa América, que diz várias coisas. São duas seleções que na minha visão são as duas melhores da América do Sul nesse momento, nada mais justo que se enfrentarem nessa final. Já passei vários momentos no Maracanã, especiais, de glória, mas também tristes, como a final da Libertadores. Acredito que essa final contra a Argentina pode coroar todos esses momentos de felicidade e também o de tristeza”, falou Thiago Silva.

No mesmo Maracanã, Thiago SIlva conquistou outros dois títulos com a camisa da Seleção Brasileira. Há dois, o zagueiro foi titular na vitória do Brasil sobre o Peru para conquistar a Copa América de 2019. Oito anos antes, ele viveu outro momento especial. Como capitão da Seleção Brasileira, Thiago Silva levantou a taça da Copa das Confederações após um grande triunfo sobre a Espanha.

Tanto tempo de cancha faz com que Thiago Silva esteja mais escaldado para esse tipo de confronto. O zagueiro sabe que, numa partida como essa, qualquer detalhe pode ser decisivo. Por isso mesmo, descarta qualquer noção de favoritismo e quer a Seleção atenta o tempo todo na final.

“Quando se trata de Brasil x Argentina, o favoritismo fica mais por parte da imprensa. Nós jogadores, da outra parte também, temos muito respeito. A gente joga junto nos clubes. É muito difícil de falar quem é o favorito nesse momento, é sempre um jogo muito equilibrado, sempre decidido nos detalhes, mesmo sendo no Brasil, acredito que não há favoritismo algum. Mas vamos fazer o nosso melhor para tentar ser melhor do que o adversário durante o jogo”, afirmou.

Ao fim da partida entre Brasil e Argentina, este atual grupo da Seleção Brasileira encerrará um período de praticamente 45 dias isolados juntos, em regime de bolha na concentração. Thiago Silva chegou lesionado ao grupo durante as Eliminatórias e se recuperou para a Copa América, um esforço realizado em prol de todo o trabalho realizado na Seleção.

“Quando você acredita no trabalho, você faz aquilo com muito amor, com muito carinho… Você não pode perder a sua alegria no que está fazendo. Se não, nada vale a pena. Você tem que aproveitar os momentos, desfrutar da ocasião, como o Casemiro sempre fala. É o que a gente está tentando fazer. A gente sabe da responsabilidade que tem nas costas, mas, ao mesmo tempo, com muito orgulho de estar na Seleção Brasileira. O que eu poderia falar para o grupo é que continue com essa alegria, que não faça nada de diferente do que a gente fez até aqui. E que continue acreditando no trabalho, para que a gente faça um grande jogo e seja campeão”, concluiu.

Brasil e Argentina se enfrentam no próximo sábado (10), pela final da Copa América. A bola rola às 21h no Maracanã, no Rio de Janeiro, com transmissão do Rede Massa | SBT.