Brasil goleia Venezuela e garante classificação na Copa América Feminina

O Brasil goleou a Venezuela por 4 a 0, nesta segunda-feira (18), em Armênia, na Colômbia, pela 4ª rodada da Copa América Feminina. A vitória da Canarinho foi conquistada com gols de Bia Zaneratto, Ary Borges e Debinha (2x). O triunfo, que foi o terceiro da Canarinho na competição, garantiu a equipe de Pia Sundhage na semifinal do torneio continental.

Com o resultado, o Brasil foi a nove pontos e está garantido na ponta do Grupo B. Na última rodada, a equipe comandada por Pia Sundhage encara o Peru, que está na 4ª colocação da chave. O SBT e o site SBT Sports vão transmitir o confronto.

O jogo

Veloz, a seleção brasileira começou com tudo nos instantes iniciais. Aos quatro minutos, uma rápida troca de passes resultou em oportunidade para Adriana, que teve chute bloqueado pela defesa venezuelana. A agilidade do Brasil, aos poucos, foi diminuindo a cada giro do ponteiro.

Com as linhas baixas, a Venezuela permaneceu fechada no campo de defesa, mesmo que a Canarinho tenha diminuído o ímpeto inicial. Se pelo chão não foi possível, o Brasil conseguiu abrir o placar em jogada aérea. Aos 21 minutos, Tamires cruzou para a área e Bia Zaneratto subiu e cabeceou firme, sem chance para a goleira Nayluisa Cáceres, que nada pôde fazer.

A vantagem brasileira na partida não mudou o enredo do jogo no estádio Centenário de Armênia. O Brasil seguiu com a bola e em busca do ataque, enquanto a seleção venezuelana permaneceu fechada, esperando alguma oportunidade para realizar algum contragolpe. A Vinho Tinto até conseguiu uma oportunidade, em bola parada, aos 43, mas Michelle Romero mandou um rebote de Lorena para fora. A primeira etapa terminou com 1 a 0 para a Canarinho.

Pia Sundgahe e Pamela Conti promoveram alterações para o segundo tempo. Pelo lado do do Brasil, Gabi Portilho e Duda foram campo nas vagas de Adriana e Kerolin; na Venezuela, Paola Villamizar e Mariana Speckmaier substituíram Ysaura Viso e Oriana Altuve. E, embora tenha feito mudanças, a Canarinho marcou o segundo com uma atleta que estava em campo: aos cinco minutos, Bia Zaneratto serviu Ary Borges, que limpou a marcação e bateu de chapa no campo.

Logo na sequência, as venezuelanas tiveram a melhor chance na partida, mas Paola Villamizar pegou mal e mandou para fora. No minuto seguinte, Debinha tentou marcar de letra, mas a camisa 9 não acertou a bola. Aos 12, porém, a artilheira não despediçou o cruzamento de Antônia e mandou para as redes: 3 a 0.

O Brasil seguiu sem deixar a Venezuela respirar na partida. Aos 19, Debinha recebeu pela direita, limpou a marcação e bateu no canto da goleira Nayluisa Cáceres, que não conseguiu fazer a defesa. Com o quarto gol, a equipe de Pia Sundhage diminiu o ritmo na partida.

Na reta final, a seleção brasileira procurou rodar a bola para envolver a defesa da Venezuela. Aos 41 minutos, Angelina pegou da entrada da área e acertou o travessão. Bola na trave não altera o placar: 4 a 0 para o Brasil no estádio Centenário de Armênia.

FICHA TÉCNICA

VENEZUELA 0 x 4 BRASIL

Local: Centenário de Armênia, Armênia – Colômbia
Data: 18/07/2022
Árbitra: Zulma Quíñonez (PAR)
Assistentes: Laura Miranda (PAR) e Nadia Weiler (PAR)
Cartões amarelos: Angelina e Rafaelle.
Gols: Bia Zaneratto, aos 21 do primeiro tempo; Ary Borges, aos cinco do segundo tempo; Debinha, aos 12 e 19 do segundo tempo.

VENEZUELA: Nayluisa Cáceres; Michelle Romero, Verónica Herrera, María Peraza (Gabriela Angulo) e Nairelis Gutiérrez; Sonia Oneill (Araujo-Elorza), Deyna (Bárbara Olivieri) Castellanos e Maikerlin Astudillo; Oriana Altuve (Mariana Speckmaier), Ysaura Viso (Paola Villamizar) e Raiderlin Carrasco. Técnica: Pamela Conti.

BRASIL:  Lorena; Antônia, Kathllen, Rafaelle (Fê Palermo) e Tamires; Ary Borges (Luana), Angelina, Adriana (Gabi Portilho) e Kerolin (Duda); Bia Zaneratto (Geyse) e Debinha. Técnica: Pia Sundhage.

Informações SBT Sports