Paraná perde mais uma, é rebaixado e torcida invade gramado para agredir jogadores

A derrota do Paraná Clube para o União por 3 a 1, em jogo válido pela décima rodada do Campeonato Paranaense, decretou o rebaixamento do Tricolor para a Divisão de Acesso do futebol estadual. Não bastasse esse capítulo triste na história do clube, a partida disputada no último sábado (26) foi marcada por cenas de selvageria, quando dezenas de torcedores invadiram o gramado da Vila Capanema para agredir jogadores e comissão técnica.

A confusão começou perto dos 40 minutos da segunda etapa, quando a derrota e a queda para a segunda divisão do Paranaense já estavam praticamente decretadas. A maior parte dos atletas conseguiu correr e se esconder nos vestiários, mas alguns tentaram se defender e trocaram socos e chutes com os invasores. Equipes da Polícia Militar e do Pelotão de Choque da PM precisaram intervir e usar bombas de efeito moral para dispersar os agressores.

O caso foi relatado na súmula da partida e a Federação Paranaense de Futebol (FPF) ainda não se manifestou sobre o caso, que deve ser julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR). Na pior das hipóteses, a Vila Capanema deve ser interditada e não poderá ser usada nas competições da próxima temporada.

Paraná se desculpa com a torcida

Em nota, a diretoria do Paraná Clube reconheceu os erros que levaram à queda do time e se desculpou com os “torcedores de verdade”, classificando o episódio ocorrido no último fim de semana como “dia da vergonha, das desculpas e da infâmia”. Confira abaixo a íntegra do comunicado assinado pela diretoria do Tricolor:

Neste sofrimento que parece não ter fim, não nos bastaram rebaixamentos para séries C e D do Brasileiro, fomos rebaixados no campeonato Paranaense.

Muitos erros do passado, e também do presente, nos levaram a este triste cenário. Estamos envergonhados, entristecidos, em luto.

Aos verdadeiros Torcedores e Torcedoras, as pessoas que hoje representam o clube pedem desculpas por erros cometidos. Tenham a certeza que houve vontade de acertar, e, sobretudo, havia o desejo em não errar. Erros cometidos no passado e no presente nos levaram a este cenário. Erros ocorreram, mas erra quem se atreve a fazer, e, neste momento, tentar fazer tendo muito pouco, com pouca ou até nenhuma margem de erro. Sabemos que o sofrimento e a vergonha que cada Paranista vem passando tem ultrapassado limites. Também somos Torcedores! Também passamos pelos mesmos sofrimentos e vergonha! Todos nós sempre estivemos na arquibancada e voltaremos para a arquibancada! Entendemos que protestos sem violência ou ameaças são aceitáveis, mas o que vem ocorrendo e ocorreu no dia 26 de fevereiro é inaceitável!

Como instituição, o Paraná Clube (por intermédio dos presidentes dos seus Conselhos) pede desculpas aos verdadeiros torcedores e famílias que estavam no estádio, pedimos desculpas aos atletas, a imprensa, aos funcionários e forças de segurança que vivenciaram e passaram momentos de violência ou coação durante o ocorrido em 26 de fevereiro.

Para ferir ainda mais a nossa alma, o Paraná Clube passou por um dia de infâmia. Por maior que seja o sofrimento e vergonha, a infâmia causada por vândalos, inconsequentes, bandidos não poderia ter ocorrido. Por mais que a segurança tenha tentado evitar, a invasão de campo, o ataque aos nossos atletas, o ataque a imprensa, o uso da violência, o enfrentamento à forças policiais que buscam manter a ordem, aumentam a vergonha da instituição Paraná Clube. Já não bastaram as inconcebíveis ameaças ao presidente do Conselho Gestor e sua diretoria que ocorreram dias passados.

Basta! Os que ameaçam, e aqueles que invadiram o campo para protestar ou atacar atletas, funcionários e forças de segurança não são dignos de vestir as cores do Paraná Clube.  

O clube fornecerá todas as informações aos orgãos de segurança com o objetivo de afastar dos estádios estas pessoas. Faremos o possível para que estes vândalos e bandidos sejam punidos! Eles não representam nossas cores e nossos ideais! Se forem associados, buscaremos a sua expulsão! Faremos todos os esforços para evitar a entrada destes vândalos e bandidos no nosso estádio e sedes!

Aos bandidos e vândalos:  afastem-se! Vocês não são dignos de vestir nosso manto! Vocês prejudicam fortemente o Paraná Clube!

Por fim, o Paraná Clube precisa de seus verdadeiros Torcedores e Torcedoras! Precisamos da família Paranista!

Fazemos um apelo no pior momento da história do clube: precisamos de uma maciça adesão destes verdadeiros Paranistas! Associem-se! Patrocinem! Apoiem! Este não é o momento de se afastarem! Nesse momento de imensa tristeza, abandonar o Paraná Clube é abandonar a  esperança! O Paraná Clube precisa de vocês!

Assinam.

Rubens Ferreira Silva, Renato Collere,  Rodrigo Vissotto e Lucas Munhoz.

Presidentes dos Conselhos do Paraná Clube.