Palmeiras segura pressão de La Bombonera e empata com Boca Juniors

Com a colaboração de Estadão Conteúdo

Por Paulo Chacon

boca-juniors-palmeiras-libertadores-28-setembro
Foto: Cesar Greco/Palmeiras

São Paulo, 28 (AE) – Na primeira partida da semifinal da Libertadores, o Palmeiras foi até o estádio de La Bombonera e segurou o empate sem gols com o Boca Juniors. Na noite desta quinta-feira, o time paulista soube se postar bem defensivamente, suportou a pressão e a mística da casa do rival argentino e decide a vaga na decisão no Allianz Parque na próxima semana.

Mesmo subindo para o gramado com o time que se esperava, o Palmeiras teve uma formação um pouco diferente. Com Mayke fechando um pouco mais no meio de campo e Artur formando o ataque com Rony, a equipe brasileira soube controlar o ritmo do jogo. Com o apoio da torcida, o Boca Juniors pressionou, teve 15 finalizações, sendo seis no gol, mas não conseguiu marcar.

Empurrado pela torcida que lotava a arquibancada de La Bombonera, o Boca Juniors tentou começar o jogo pressionando o Palmeiras. Com Merentiel, Cavani e Barco, que era dúvida, formando o trio de ataque, os argentinos marcaram alto nos primeiros minutos e dificultaram a saída de bola do Palmeiras.

Apesar desta postura, o time brasileiro conseguiu encontrar espaços nos primeiros minutos de partida e finalizou pela primeira vez com Artur de dentro da área, antes dos 10 minutos. O Boca Juniors teve uma chance de gol aos 17 minutos, com Medina saindo cara a cara com goleiro após tabela pela direita e parando em Weverton.

Como resposta, o Palmeiras assustou em cobrança de escanteio de Veiga que Rony desviou para fora, aos 27. Os donos da casa voltaram a assustar aos 29, quando Barco cruzou rasteiro, Merentiel desviou e a bola passou com muito perigo pelo gol brasileiro.

Na reta final da primeira etapa, o Boca encontrou espaços usando os lados do campo e assustou Weverton, principalmente em uma cabeçada de Cavani aos 46 minutos que deixou o arqueiro palmeirense parado torcendo.

Boca marca, mas árbitro anula o lance

A volta para o gramado teve o Palmeiras perdendo uma boa chance com Mayke. Logo aos dois minutos, o jogador recebeu boa bola de Rony, passou pela marcação, invadiu a área pela direita e acabou travado ao finalizar para o gol.

Um pouco mais tarde, o time brasileiro teve seu primeiro contra-ataque e não aproveitou a chance de abrir o placar. Aos 10, Marcos Rocha achou Veiga entrando livre pela direita, o meia arrumou e finalizou forte de dentro da área para fora.

Aos 13, o Boca Juniors chegou pela primeira vez. Depois de cruzamento na área, Fabra apareceu na segunda trave, desviou e Weverton fez a defesa. No rebote, Fabra desarmou Marcos Rocha e Merentiel completou para o gol, mas a arbitragem viu falta no desarme e invalidou o lance.

Aos 23, Barco recebeu pela esquerda, passou por um marcador e finalizou cruzado para mais uma defesa do arqueiro do Palmeiras.

Ficha técnica: Boca Juniors 0 x 0 Palmeiras

  • Boca Juniors: Romero; Advíncula, Figal, Rojo (Valentini) e Fabra; Ezequiel Fernández (Zeballos), Medina e Pol Fernández (Campuzzano); Merentiel (Benedetto), Cavani e Barco (Janson). Técnico: Jorge Almirón.
  • Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Zé Rafael, Gabriel Menino (Richard Ríos) e Raphael Veiga (Fabinho); Artur (Luiz Guilherme), Mayke e Rony. Técnico: Abel Ferreira.
  • Cartões amarelos: Zé Rafael, Advíncula, Benedetto e Abel Ferreira.
  • Árbitro: Wilmar Roldán (COL).
  • Local: Estádio de La Bombonera.
Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa