Messi, Neymar e Mbappé dão show, PSG goleia e avança na Liga dos Campeões

Paris, 25 (AE) – Com um verdadeiro show de bola do trio Messi, Mbappé e Neymar, o Paris Saint-Germain goleou o Maccabi Haifa por 7 a 2 nesta terça-feira, em Paris, e garantiu uma classificação com louvor às oitavas de final da Liga dos Campeões. O time francês chegou aos 11 pontos e ficou com o primeiro lugar do Grupo H.

A vitória foi construída pelos pés de seus principais nomes. Messi duas vezes, Mbappé, também com dois gols, Neymar, Goldberg contra, e Soler fizeram os gols do PSG. Com dois de Seck, o time israelense descontou.

Já classificado, PSG encerra sua participação na fase de grupos do torneio contra a Juventus, na próxima quarta-feira em Turim. Neymar, que recebeu amarelo ainda no primeiro tempo por reclamação, vai cumprir suspensão e não joga.

O PSG iniciou o jogo com muita liberdade para criar as jogadas na frente. Em 17 minutos, o time francês perdeu duas chances incríveis. Tamanha pressão logo se transformou em superioridade no placar. Mbappé serviu a Messi na esquerda da grande área. O argentino bateu de trivela e marcou um golaço: 1 a 0 aos 19 minutos.

O Maccabi Haifa seguiu sofrendo com o toque de bola do time francês. Tamanha liberdade levou o PSG aos 2 a 0 logo depois. Com direito a toque de letra de Neymar na construção da jogada, Mbappé bateu com categoria pelo lado esquerdo e fez 2 a 0 aos 31 minutos.

O massacre continuou e em um intervalo de apenas três minutos, foi a vez de Neymar ir para as redes. Messi arrancou pela direita e achou o brasileiro com liberdade. O jogador revelado pelo Santos bateu pelo alto e aumentou a conta para 3 a 0.

O ritmo seguiu intenso, só que desta vez quem mexeu no placar foi o Maccabi Haifa. Numa falta da esquerda, Seck apareceu sozinho para cabecear e descontar para os visitantes aos 37 minutos.

Antes do final do primeiro tempo, o PSG voltou a marcar. E novamente com Messi. O argentino tabelou com Mbappé, se livrou da marcação com um drible curto e mandou no canto para fazer 4 a 1.

Na volta do intervalo, porém, o Maccabi Haifa surpreendeu. Em jogada pelo alto após escanteio, o lateral Seck cabeceou com precisão, encobriu Donnarumma, e voltou a descontar a diferença: 4 a 2.

O gol do time israelense, no entanto, não interferiu na ordem das coisas. Aos 18 minutos, após um cruzamento de Hakimi, Mbappé dominou na área e achou o ângulo de Cohen para fazer o quinto.

A conta não parou por aí. E foi a vez de Neymar voltar a brilhar Ele foi costurando a marcação pela esquerda próximo a linha de fundo e tocou para trás. Na tentativa de cortar, Goldberg fez contra: 6 a 2.

Já no final, Messi deu mais um presente para aumentar o placar. Ele foi no fundo e rolou para trás. Neymar deixou a bola passar e Soler bateu de esquerda para fazer 7 a 2.

No outro jogo do Grupo H, o Benfica sofreu para derrotar a Juventus por 4 a 3 jogando no estádio da Luz e também confirmou a sua permanência na Liga dos Campeões ao contabilizar 11 pontos Na última rodada, jogando fora de casa, o time português enfrenta o Maccabi Haifa, na próxima quarta.

O Benfica chegou a abrir uma vantagem de 4 a 1, mas no final permitiu a reação dos italianos que marcaram duas vezes e quase buscaram o empate.

O primeiro gol do jogo saiu logo aos 17 minutos em cabeçada de Antonio Silva após cruzamento de Enzo Fernandez. O empate, porém, veio logo depois com Vlahovic, também de cabeça, após cobrança de escanteio.

Contando com o apoio da torcida, o Benfica seguiu pressionando e voltou a comandar o placar. O juiz marcou toque de mão de Cuadrado dentro da área. Na cobrança do pênalti, João Mário acertou o ângulo e fez 2 a 1 aos 20 minutos.

A Juventus foi para cima em busca de nova igualdade, perdeu ótima chance com Vlahovic, mas quem ampliou foi novamente o Benfica. Em um cruzamento da direita, Rafa Silva completou de calcanhar e fez um golaço: 3 a 1.

Na volta do intervalo, o Benfica manteve o ritmo acelerado e logo fez o quarto gol, novamente com Rafa Silva. Quando tudo parecia definido, a Juventus acordou. Aos 32 minutos Milik escorou cruzamento e diminuiu para 4 a 2. Em novo ataque, Mckennie emendou um rebote na área e marcou o terceiro da Juventus. Mas a reação italiana ficou nisso.

Já pelo Grupo E, o Milan conseguiu um importante resultado fora de casa ao derrotar o Dínamo de Zagreb por 4 a 0 e se mantém vivo na luta por uma vaga às oitavas de final da Liga dos Campeões. Com o resultado, a equipe de Milão chegou aos sete pontos e ainda com chances de briga pela segunda vaga da chave.

E a classificação será definida justamente na última rodada, em um confronto direto com RB Salzburg (seis pontos), em Milão.

O primeiro gol do jogo saiu no final do primeiro tempo. Após um cruzamento de Tonali, Gabbia subiu mais alto que a marcação e fez 1 a 0. No início do segundo tempo, o time italiano voltou a balançar a rede em chute de Rafael Leão: 2 a 0.

À vontade em campo, o Milan aproveitou o descontrole dos donos da casa para aplicar uma goleada. Girou fez 3 a 0 aos 14 minutos Dez minutos depois, Ljubicic se atrapalhou na defesa e fez 4 a 0 para o time italiano ao assinalar gol contra.

Chelsea vence

Em jogo aberto e de boas chances de gol, o Chelsea sofreu nesta terça-feira, mas bateu o Salzburg por 2 a 1, na Áustria, e confirmou sua vaga no mata-mata da Liga dos Campeões. O brasileiro Thiago Silva teve atuação decisiva ao salvar uma bola quase em cima da linha do gol no segundo tempo. O triunfo confirmou a classificação do time inglês no Grupo E, agora com 10 pontos.

Com o zagueiro Thiago Silva entre os titulares, o Chelsea dominou o time da casa no primeiro tempo. Fez apenas um gol, mas poderia ter ido ao intervalo com uma goleada não fossem as grandes defesas do goleiro Philipp Kohn.

O único gol da etapa saiu aos 22 minutos. Após boa trama do Chelsea pela direita, a bola sobrou para Kovacic que, da entrada da área, bateu colocado no ângulo. Apenas três minutos depois, uma bola levantada na área parou somente em Kohn, que salvou quase em cima da linha.

Aubameyang foi o responsável por outras duas incríveis chances desperdiçadas. Aos 31, o atacante recebeu livre pela direita, na entrada da área. Porém, bateu em cima do goleiro. Antes do fim da etapa, Kohn defendeu à queima-roupa uma finalização perigosa do jogador do Chelsea, aos 46.

O segundo tempo foi ainda mais animado. O time da casa buscou o empate logo aos quatro minutos, em cruzamento da esquerda de Wober para Adamu completar para as redes. O empate, além de equilibrar o duelo no placar, deixou a equipe austríaca mais solta em campo, mais presente no ataque.

O Chelsea soube aproveitar a postura mais ofensiva do adversário para ficar novamente em vantagem. O gol veio aos 17, quando Havertz recebeu na entrada da área, girou com rapidez e acertou lindo chute no ângulo, com direito a um toque no travessão.

O Salzburg não se retraiu e seguiu mais presente no setor ofensivo. Aos 24, Thiago Silva precisou salvar quase em cima da linha depois que Kepa passou batido na jogada. Na reta final da partida, o zagueiro brasileiro levou um susto ao sofrer falta em uma bola aérea. Ele caiu de mal jeito no gramado, de costas no chão. Recebeu atendimento médico, mas conseguiu seguir no jogo até o apito final.

Por Estadão Conteúdo.