“No Botafogo, já gastei duas vezes o que me foi pedido”, diz John Textor

Dono de 90% das ações da SAF do Botafogo, John Textor admitiu ter gastado mais do que planejava com o Glorioso. Em entrevista ao jornal francês “L’Equipe”, o empresário americano afirmou ter se “apaixonado” pelo processo de investimento e, inclusive, contratado mais jogadores do que realmente o clube precisava.

“No Botafogo, já gastei duas vezes o que me foi pedido. Quando você começa a tomar decisões para um time, se você vê que 10 ou 20 milhões você pode ir mais alto, você se apaixona pelo processo e gasta mais do que o planejado. Isso viralizou no Brasil e estou gastando muito mais. E levei jogadores que eu não precisava”, disse.

No acordo realizado com o Botafogo, Textor se comprometeu a pagar R$ 400 milhões em três anos. Só em 2022, contudo, o americano desembolsou R$ 150 milhões do montante.

“Trago o meu amor pelo futebol e recursos financeiros. Estou mais atrás do que na frente dos palcos. Exceto no Botafogo, em que sou o único responsável. Lá, mudei tudo porque era uma associação que conduzia o clube. Não havia nada. Cargos interinos, a grama não estava cortada, o técnico brigava com os árbitros”, complementou.

Informações SBT Sports