Morre em Curitiba o deputado Delegado Recalcatti, aos 72 anos

Morreu na noite desta sexta-feira (9), em Curitiba, o deputado estadual Delegado Rubens Recalcatti (PSD), aos 72 anos. O parlamentar sofreu uma parada cardíaca e não resistiu. O velório acontece neste sábado (10) na Capela Vaticano. O enterro será às 13h30 no cemitério Santa Felicidade. A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) e o governador Ratinho Junior (PSD) decretaram luto oficial de três dias.

“É uma perda imensa para o Paraná. O deputado sempre defendeu a sociedade e os profissionais da segurança pública com muita dedicação. A todos os seus familiares e amigos, meus profundos sentimentos”, afirmou Ratinho Junior.

Líder do Governo na Assembleia, o deputado Hussein Bakri (PSD), lembrou a luta do colega de partido na segurança pública. “O Paraná perde um servidor que tinha o combate ao crime como missão de vida e um parlamentar sempre voltado à defesa do bem-estar dos paranaenses. O legado ficará para sempre na sua tão amada Polícia Civil e também na Assembleia Legislativa. Que Deus conforte a família neste momento de dor. Vá em paz, meu amigo”.

“Uma perda muito grande para a nossa Assembleia Legislativa e o Paraná. Um deputado exemplar, defensor dos profissionais de segurança e que vai fazer muita falta no nosso convívio no Legislativo. A todos os familiares os meus mais profundos sentimentos, disse o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB).

O deputado Professor Lemos (PT), líder da Oposição, na Assembleia, lembrou da luta com Recalcatti em favor dos servidores públicos estaduais. “Lamentamos o falecimento do colega de parlamento, delegado Recalcatti. Estivemos juntos em diversos debates acerca da segurança pública e o funcionalismo público. Toda a nossa solidariedade aos amigos e familiares”.

Carreira

Ele começou a carreira como deputado em 2017, quando assumiu o cargo como suplente do atual prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro. Foi reeleito em 2018 com mais de 35 mil votos e atualmente presidia a Comissão de Cultura na Assembleia Legislativa do Paraná, tendo trabalhado recentemente em defesa da classe artística durante a pandemia.

Recalcatti ingressou na Polícia Civil do Paraná em 1979, atuando como agente investigador. Em 1994, tornou-se delegado, função que exerceu durante 23 anos em diversos municípios do Paraná, como Araucária e União da Vitória, e delegacias da Capital, como Furtos e Roubos e Homicídios. Tinha formação em Direito e Estudos Sociais.

O deputado era natural de Videira (SC) e se mudou com a família para Francisco Beltrão, no Sudoeste, ainda criança, tornando-se paranaense de coração.

Com informações da Alep e da Agência Estadual de Notícias.