Jovem que matou amigo atropelado diz que intenção era assustar e defender avó

Anderson Rocha Santos, de 24 anos, que atropelou e matou Adilson Gomes, de 36 anos, deu uma entrevista exclusiva ao Tribuna da Massa nesta quarta-feira (22).

O jovem conta que ele e Adilson eram amigos, mas que começaram a se afastar depois de algumas ocasiões em que a vítima bebia e arrumava confusão com outras pessoas. Segundo Anderson, em uma ocasião Adilson estava bêbado e deu um soco em seu rosto sem motivos.

No dia 20 de junho, quando ocorreu o atropelamento, Anderson diz que estava saindo de casa para buscar uma peça para a moto. Adilson foi até a casa dele e pediu uma carona até o centro de Curitiba, mas o jovem disse que não podia porque precisava arrumar a motocicleta.

Adilson foi embora e voltou depois de algum tempo. De acordo com Anderson, o amigo voltou alterado, xingando e gritando em frente a casa.

O jovem diz que Adilson estava com duas latas de cerveja e que também acredita que ele estivesse drogado.

Nesse momento, os dois começaram a discutir. Anderson entrou no carro e a avó do jovem saiu da casa para entender o que estava acontecendo.

Segundo Anderson, ele ficou com medo de sair do local e deixar a avó sozinha. Ele teve receio de que, ao sair, Adilson entrasse na casa e fizesse algo contra a mulher.

“Em momento nenhum eu tinha intenção de acertar ele. A minha intenção era assustar para que ele fosse para casa pela situação que ele se encontrava. Minha intenção jamais era levar a esse ponto”, afirma Anderson.

O jovem alega que deu a ré pela segunda vez porque viu pelo retrovisor que Adilson segurava duas pedras. Nesse momento, ele deu a ré para, supostamente, assustar o amigo.

O advogado de Anderson, Raphael Nascimento diz que a defesa vai trabalhar com a tese de que que foi uma ação de legítima defesa.

O caso

Um homem de 35 anos morreu atropelado após uma discussão no bairro Sítio Cercado, em Curitiba, na manhã desta segunda-feira (20). Câmeras de segurança mostram que o motorista do veículo atingiu a vítima de propósito.

Nas imagens, é possível ver que a vítima estava discutindo com o suspeito no meio da rua Frederico Félix Schiavon.

Após a discussão, o homem entra no carro, engata a mancha ré e tenta acertar a vítima. Ele erra, mas tenta mais uma vez e atropela o homem, que é arremessado e morre na hora. Assista: