Motorista que atropelou dois homens na Linha Verde afirma que não estava bêbado no momento do acidente

Em entrevista exclusiva para o Tribuna da Massa, o barbeiro Bruno César Arruda Tonon, responsável pelo atropelamento de dois homens na Linha Verde, no Jardim das Américas, em Curitiba, afirma que não estava bêbado no momento do acidente.

De acordo com o advogado de defesa Igor Ogar, Bruno estava voltando do trabalho quando o atropelamento aconteceu. Segundo ele, as duas vítimas estavam empurrando um carro em uma curva e não usavam o triângulo de aviso. Ogar também alega que a chuva atrapalhou a visão de Bruno.

Durante a entrevista, Bruno disse que não deu tempo de frear. Ele afirma que quando notou que bateu o carro, iria parar no local, mas que como era perigoso, estacionou um pouco adiante.

O motorista afirma que não estava embriagado no momento do acidente. Entretanto, no dia do ocorrido, ele contou aos policiais que havia bebido seis latas de cerveja. Na entrevista ao Tribuna da Massa, concedida nesta segunda-feira (24), Bruno diz que bebeu três latas durante a tarde.

“Eu peço perdão para a família. Não queria tirar a vida de ninguém. Não saí de casa para tirar a vida de ninguém”, diz Bruno.

Ele afirma que não tentou fugir do local e que não estava em alta velocidade.

Bruno chegou a ser preso preventivamente, mas foi liberado na última sexta-feira (21).

O caso

No dia 15 de outubro, Bruno atropelou duas pessoas na Linha Verde. Uma das vítimas, que morreu no local, foi arrastada por cerca de 500 metros pelo condutor.

A vítima foi identificada como Nereu Faria de Lima, de 56 anos. O homem estava junto com um colega empurrando um carro que não estava funcionando.

A outra vítima teve ferimentos graves na perna.