Quatro pessoas prestam depoimento e negam agressões em mercado; vítima segue na UTI

Na quarta-feira (6) os quatro funcionários do mercado que aparecem nas imagens de segurança com André Fachini, 21 anos, prestaram depoimento na Delegacia do Tatuquara, em Curitiba. Eles foram chamados após denúncia da família de André, que acredita que o jovem foi agredido no local.

Com diversos ferimentos, o jovem foi encontrado pelo pai no estacionamento do estabelecimento, no dia 26 de junho. Ele segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Trabalhador.

O delegado Armando Braga informou que nos depoimentos os quatro funcionários afirmaram que André chegou ao mercado com machucados no rosto e nos braços. Eles disseram que não o agrediram em momento algum.

No dia do ocorrido, imagens de câmera de segurança mostram que por volta das 20 horas André tenta abrir a porta de um carro estacionado no mercado. Sem conseguir, ele entra correndo e agitado no local, que estava quase fechando. A suspeita é a de que André estivesse em surto no momento.

O segurança e outros funcionários seguram o jovem e o retiram de dentro do estabelecimento. Eles deixam André do lado de fora. No entanto, nessas imagens há um corte de oito minutos.

O advogado dos donos do mercado, Cláudio Dalledone afirma que estão buscando meios tecnológicos para explicar o que aconteceu com o intervalo das imagens.

A polícia está com o HD de todos os arquivos. A perícia das imagens deve ficar pronta na próxima semana.

Leia mais