Homem que abusou de irmãs em condomínio na RMC é solto e visto andando pelas ruas

O homem preso em flagrante suspeito de ter abusado de duas crianças em um condomínio em Fazenda Rio Grande, na segunda-feira (16), foi solto já nesta quarta (19), após dois dias na cadeia. Anderson Theodoro Gonçalves, de 39 anos, foi visto andando pelas ruas próximas ao local onde o crime aconteceu.

A mãe das vítimas, duas irmãs de 10 e 8 anos, foi quem viu o homem enquanto ela dirigia com as filhas no carro. Em entrevista ao programa Tribuna da Massa Curitiba, da Rede Massa, ela relatou estar revoltada e com medo, e que as meninas estão traumatizadas. Os exames médicos feitos no Hospital Pequeno Príncipe comprovaram que houve abuso sexual.

Anderson fazia ‘bicos’ em condomínios como trabalho e não tinha passagens pela polícia. Ele estava prestando serviço no condomínio onde as meninas moram. A empresa que o contratou, que é do cunhado do suspeito, não vai mais atender o condomínio após reunião dos moradores.

O caso

Na tarde de segunda-feira (16), as irmãs foram levar o lixo para fora, em um local na parte de trás do condomínio. Elas estavam sob os cuidados de uma vizinha, enquanto os pais trabalhavam.

Na ‘casinha’ do lixo estava Anderson Gonçalves, trabalhando como jardineiro. Ele se aproximou das meninas com uma sacola com esmaltes, e começou a puxar conversa. Em seguida, puxou a irmã mais nova, colocando a mão na boca dela para não gritar, e a tocou nos órgãos genitais. Depois, tocou a mais velha, enquanto as ameaçava com um martelo.

As duas irmãs conseguiram fugir e relataram o caso para a vizinha. Anderson foi preso em flagrante pela Polícia Militar e e encaminhado para a Delegacia de Fazenda Rio Grande. Na terça (17), ele foi transferido para a Penitenciária de Piraquara.

Câmeras de segurança registraram o momento em que o jardineiro abusa das meninas. O vídeo também mostra ele indo embora antes de ser detido.