Peça sobre doação de medula óssea chega a Mandirituba com apresentações gratuitas

A peça “Procura–se Uma Estrela” chega em Mandirituba para três apresentações gratuitas na segunda–feira (5), no Teatro Municipal da cidade, às 10 horas, 15 horas e 20 horas. Criada com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da doação voluntária de medula óssea, a peça usa as linguagens da música ao vivo, do teatro de bonecos, dos palhaços e a interação com o público para sensibilizar as pessoas sobre a importância de ser um doador.

Os interessados em assistir podem retirar o ingresso uma hora antes do espetáculo, diretamente no teatro. Uma equipe do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar) também estará no local, fazendo cadastro de doador voluntário, colhendo amostras de medula e conversando com as pessoas sobre a importância do tema.

“É muito importante essa parceria, usando a arte e o teatro como ferramenta em prol da doação de medula óssea, um ato que salva vidas. A participação do cidadão é imprescindível para nós”, diz Renata Pavese, enfermeira chefe da divisão de hemoterapia do Hemepar.

Na história, dois artistas transformam uma praça em palco e o tema sério ganha leveza com as peripécias da dupla, que usa bonecos, música ao vivo e jogos lúdicos para comover e convencer. Para o ator Rafael Barreiros, que faz um dos artistas, a retomada presencial está sendo ainda mais especial.

O espetáculo foi criado em 2005 a pedido do Laboratório de Imunogenética e Histocompatibilidade da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Desde então, já foram cerca de 400 apresentações em diferentes cidades brasileiras, em espaços que vão de teatros a salas de aula, passando por salões paroquiais e espaços públicos, como ruas e praças.

A intenção, explica o diretor Adriano Esturilho, é exatamente poder levar a peça aos mais variados públicos e espaços de todos os tamanhos. “É muito difícil conseguir um doador compatível, que pode ser a última esperança de pacientes em tratamentos de leucemia e outras doenças ligadas ao sangue. No caso da medula é muito difícil encontrar um doador compatível e por isso é de extrema importância aumentar os cadastros”, pontua.

Dentro da família, a chance de ter um doador compatível é de 30% e fora sobe para a proporção de um compatível a cada cem mil doadores.

Serviço
O que: Peça Procura-se uma Estrela
Quando: Dia 5 de setembro, às 10h, 15h e às 20h
Onde: Teatro Municipal de Mandirituba (Rua da Liberdade, 353 – Centro)
Quanto: gratuito – retirada do ingresso no teatro, a partir das 9h.