UEM divulga lista de aprovados no vestibular e matrículas vão até quinta-feira

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) divulgou nesta terça-feira (15) o resultado do Vestibular 2020, o primeiro com cotas para negros e realizado em 23 e 24 de maio. Com 14.273 inscritos e 2.989 vagas, o Vestibular 2020 somou vagas do Vestibular de Inverno e Vestibular de Verão 2020.

As matrículas nos cerca de 70 cursos de graduação presencial da UEM devem ser feitas até quinta-feira (17). O procedimento 100% online inicia nesta terça-feira, às 14 horas. Calouros e veteranos iniciarão o ano letivo de 2021 em 9 de agosto, inicialmente em ensino remoto emergencial devido à pandemia, com término do primeiro semestre em 15 de dezembro, e segundo semestre letivo de 2021 a ocorrer de 10 de janeiro a 14 de maio de 2022.

Primeiro lugar

Angelo Cezar Bolognese Junior, 20 nos, de Primavera do Leste, Mato Grosso e morador de Maringá, não se contém de felicidade. Com a pandemia, sua motivação para cursar Medicina só aumentou e o esforço valeu a pena.

Angelo conseguiu o 1º lugar geral e o 1º lugar em Medicina no Vestibular 2020 da UEM. “A Medicina é um curso que convém com a minha vocação, só virá a agregar e vai possibilitar que eu ajude muita gente”, declara ele, que tem médicos na família e pretende se matricular o quanto antes.

UEM – Vestibular 2021 – O futuro médico Angelo Cezar Bolognese Junior, 1º colocado geral no processo seletivo / Foto: UEM

Primeiras colocações

– Angelo  Cezar Bolognese Junior – 1º lugar geral e 1º lugar em Medicina (Centro de Ciências da Saúde). Pontos: 570,5 (de um máximo de 660).

– Débora Heloíse Galhardi – 1º lugar em Psicologia (Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes).

– Giovana Melo dos Santos – 1º lugar em Matemática (Centro de Ciências Exatas).

– Kawan Souza Furio – 1º lugar em Medicina Veterinária (Centro de Ciências Agrárias).

– Lucas Santos Lima – 1º lugar em Biotecnologia (Centro de Ciências Biológicas).

– Lucas Wolschick – 1º lugar em Ciência da Computação (Centro de Tecnologia).

– Otavio de Castro Oliveira – 1º lugar em Direito (Centro de Ciências Sociais Aplicadas).

Vestibular

Das 2.989 vaga ofertadas, 60% foram destinadas à ampla concorrência; 20% foram para cotas sociais; e 20% foram para cotas para negros (sendo três quartos para negros de baixa renda e um quarto ficaram reservadas para negros sem esse recorte social). Os cotistas devem realizar as matrículas normalmente, porém serão confirmadas apenas se atenderem aos critérios de cada categoria.

Posicionada como a 6ª melhor universidade estadual do Brasil, segundo o Ministério da Educação, a UEM tem quase 52 anos de história ligada à sociedade e com forte tradição em Ensino, Pesquisa e Extensão, com cursos de graduação e pós presenciais e a distância.

A instituição mantém 57 convênios com universidades estrangeiras e continua buscando novas oportunidades. É prestadora dos mais variados serviços à população e tem sua comunidade científica reconhecida nacional e internacionalmente, envolvida com pesquisas e inovação.

A universidade contribui para a formação de pessoas em diversas áreas e para o desenvolvimento regional por meio da produção de conhecimentos que partem de sete câmpus no Paraná, nas cidades de Cianorte, Cidade Gaúcha, Diamante do Norte, Goioerê, Ivaiporã, Maringá (sede) e Umuarama.

Também há 26 polos de apoio presencial do Núcleo de Educação a Distância (Nead) no Paraná, a Fazenda Experimental de Iguatemi (FEI), a base avançada de pesquisas do Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura (Nupélia) em Porto Rico (PR) e o Complexo de Saúde em Maringá – com o Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM) e outras unidades.

Informações da Agência Estadual de Notícias