Paraná ultrapassa a marca de 15 mil mortes por covid-19

Nesta terça-feira (23) a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná divulgou mais 7.297 casos confirmados e 311 mortes em decorrência da infecção causada pelo coronavírus. Os dados acumulados mostram que, ao todo, o Paraná soma 801.905 diagnósticos e 15.166 mortes.  

Os casos divulgados no boletim são de: março (6.949), fevereiro (193) e janeiro (12) de 2021 e dos seguintes meses de 2020: abril (1), junho (47), julho (11), agosto (10), setembro (7), outubro (2), novembro (37) e dezembro (28).

Internados

O boletim registra que 2.777 pacientes com diagnóstico confirmado de covid-19 estão internados: 2.205 em leitos SUS (893 em UTI e 1.312 em enfermaria) e 572 em leitos da rede particular (287 em UTI e 285 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 2.734 pacientes internados, 886 em leitos UTI e 1.848 em enfermaria, que aguardam resultados de exames.

Mortes

O boletim informa a morte de mais 311 pacientes: 144 mulheres e 167 homens, com idades que variam de 17 a 106 anos. Um óbito ocorreu em 21 de março de 2020, oito em janeiro, oito em fevereiro e os demais de 1º a 23 de março de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Curitiba (40), Maringá (20), Londrina (16), Ponta Grossa (16), Foz do Iguaçu (15), Cascavel (14), Arapongas (8), Francisco Beltrão (8), São Jose dos Pinhais (8), Guarapuava (7), Mandaguari (6), Matinhos (6), Toledo (6), Umuarama (6), Campo Largo (5), Palmas (5), Pinhais (5), Jaguariaíva (4), Paranavaí (4), Sarandi (4), Andirá (3), Capitão Leônidas Marques (3), Guairá (3), Itaperuçu (3), Paiçandu (3), Pontal do Paraná (3), Rio Branco do Sul (3), Telêmaco Borba (3), Atalaia (2), Campina do Simão (2), Campo Mourão (2), Cruzeiro do Sul (2), Fazenda Rio Grande (2), Grandes Rios (2), Guaratuba (2), Irati (2), Itapejara D’Oeste (2), Palmeira (2), Pinhalão (2), Quitandinha (2), Santa Izabel do Oeste (2), Terra Roxa (2) e Tijucas do Sul (2).

A Secretaria da Saúde registra, ainda, a morte de uma pessoa em cada um dos seguintes municípios: Almirante Tamandaré, Alto Paraná, Ampére, Arapoti, Araucária, Ariranha do Ivaí, Assai, Balsa Nova, Barracão, Boa Vista da Aparecida, Borrazópolis, Cambé, Capanema, Castro, Clevelândia, Cornélio Procópio, Coronel Domingos Soares, Coronel Vivida, Cruzeiro do Oeste, Dois Vizinhos, Figueira, Florai, Formosa do Oeste, Guairaçá, Ibaiti, Ibiporã, Iretama, Itambaracá, Ivaiporã, Jaguapitã, Juranda, Lobato, Mandaguaçu, Mandirituba, Marechal Cândido Rondon, Marmeleiro, Nova Aurora, Nova Santa Barbara, Palmital, Pato Branco, Piên, Piraquara, Quedas do Iguaçu, Ramilândia, Rio Negro, Rolândia, Santa Fé, Santa Mariana, Santo Antônio do Sudoeste, São Jorge do Patrocínio, São Jose da Boa Vista, Sapopema, Três Barras do Paraná e União da Vitória.

Vacina

A Secretaria da Saúde possui um vacinômetro atualizado conforme os municípios inserem o número de doses aplicadas no sistema. Confira os dados sobre vacinação.

Luto oficial

Em respeito aos 15 mil paranaenses mortos pela covid-19, o governador Carlos Massa Ratinho Junior decretou nesta terça-feira (23) luto oficial de três dias em todo o território estadual.

“Presto a minha solidariedade a todas as famílias que perderam entes e amigos queridos em consequência do coronavírus. Meus sentimentos a cada pessoa vítima desta tragédia pela qual estamos passando”, afirmou Ratinho Junior.

O governador destacou que o Estado está enfrentando o pior momento da pandemia. “Estamos passando pelo período mais grave da pandemia no Estado, com as novas variantes, e por isso é hora de nos resguardar. Precisamos agir coletivamente para impedir que o coronavírus continue circulando”, pontuou.

Ratinho Junior ainda agradeceu os profissionais de saúde e todos aqueles que trabalham imensamente para conter os efeitos da pandemia. “Quero manifestar o imenso respeito que o Paraná tem com os seus profissionais de saúde e todos aqueles que estão enfrentando essa doença na linha de frente. Vocês são a nossa força”, disse.

O secretário estadual de Saúde, Beto Preto, lembrou que pelo menos uma centena de municípios do Paraná nem sequer tem 15 mil habitantes, o que exige uma reflexão. “Estamos trabalhando de todas as maneiras possíveis para que os casos e óbitos desacelerem. As saídas são a vacina e a colaboração de toda a população. Estamos passando por um período gravíssimo e estamos de luto por todas as vidas perdidas para esta doença terrível”, reforçou.

A estimativa da Universidade Johns Hopkins é que, até esta terça-feira (23), 2.726.513 pessoas morreram de covid-19 em todo o mundo.

Colaboração AEN