Pequim relata 1º caso local de Ômicron semanas antes das Olimpíadas de Inverno

PEQUIM (Reuters) – A capital chinesa, Pequim, informou neste sábado (15) sua primeira infecção transmitida localmente da variante altamente transmissível do coronavírus Ômicron, segundo a mídia estatal, apenas algumas semanas antes dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Testes de laboratório encontraram “mutações específicas da variante Ômicron” na pessoa, disse Pang Xinghuo, funcionário da autoridade de controle de doenças da cidade, em entrevista coletiva.

As autoridades isolaram o complexo residencial e o local de trabalho da pessoa infectada e coletaram 2.430 amostras para testes de pessoas ligadas aos dois locais, afirmou uma autoridade do distrito de Haidian.

A detecção da variante Ômicron em Pequim ocorre no momento em que cidades de todo o país aumentaram a vigilância viral antes dos Jogos Olímpicos de Inverno, que começam em 4 de fevereiro.

Além de Pequim, a China relatou infecções transmitidas localmente da variante Ômicron em pelo menos quatro outras províncias e municípios: na cidade de Tianjin, no norte; na província central de Henan; na província ao sul de Guangdong e na província nordeste de Liaoning. No entanto, o número total de casos pela Ômicron permanece incerto.

He Qinghua, representante da Comissão Nacional de Saúde (NHC), disse em entrevista no sábado que a variante Ômicron também foi detectada em Xangai, sem especificar o número de casos. Não informou se a variante foi encontrada localmente ou entre viajantes do exterior.

Ele observou que 14 áreas provinciais na China detectaram a variante Ômicron em pessoas infectadas que chegaram do exterior, sem nomear as regiões.

Em comunicado neste sábado, a NHC relatou 165 novos casos confirmados de coronavírus para 14 de janeiro, ante 201 do dia anterior. Não houve novas mortes, deixando o número de mortos em 4.636. Em 14 de janeiro, a China continental tinha 104.745 casos confirmados.

(Reportagem da Redação de Pequim e Andrew Galbraith em Xangai)