Juiz aceita carro como fiança e mulher que atropelou motoboy sai da cadeia

A Justiça aceitou o carro de Cassiane Aparecida Araújo Aires como fiança e autorizou a saída da cadeia da motorista que atropelou um motoboy no último dia 12 no bairro Rebouças, em Curitiba. A decisão proferida nesta quarta-feira (23) é do juiz Daniel R. Surdi de Avelar, o mesmo que tinha fixado o valor da fiança em 45 salários mínimos (o equivalente a R$ 49,5 mil) no início desta semana. No mesmo dia, Cassiane deixou a cela e voltou para casa.

Reprodução/Rede Massa

Motoboy atropelado no Rebouças deixa hospital e volta para casa

Em nota, a defesa da motorista confirmou que o juiz aceitou o pedido da defesa, substituindo o valor da fiança pela garantia do carro dela, que foi apreendido após a apresentação da mulher à Delegacia de Delitos de Trânsito. É o mesmo veículo que ela dirigia no dia do acidente, quando ela cruzou a canaleta no cruzamento da Avenida Sete de Setembro com a rua Nunes Machado e atingiu o motoboy Mozart Martins.

Depois de atingir o motociclista, Cassiane fugiu sem prestar socorro e chegou a ser considerada foragida, se apresentando depois de alguns dias à polícia, já com um mandado de prisão contra ela. Ela responde por tentativa de homicídio, omissão de socorro e fuga do local de acidente. Mozart sofreu quase 20 fraturas pelo corpo, passou por seis cirurgias e deixou o hospital nesta semana. Ele ainda não pode andar e a recuperação de todos os procedimentos cirúrgicos deve levar de seis meses a um ano.

Bruna Frohener/Rede Massa

Motorista que fugiu após atropelar motoboy fica em silêncio no depoimento

De acordo com a defesa de Cassiane, ela se apresentou nesta quinta-feira (24) à 2ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba “para cumprir com sua primeira obrigação de apresentação e tomar ciência pessoal de seus deveres processuais”.