Policial que atirou em clientes de posto é indiciado por homicídio e mais três crimes

A Polícia Civil concluiu o inquérito que investiga o ataque de um policial federal contra vários clientes de um posto de combustíveis na noite de 1º de maio em Curitiba. Ronaldo Massuia Silva foi indiciado pelo homicídio de André Muniz Fritoli, além de quatro tentativas de homicídio, além de ameaça e disparo de arma de fogo.

As qualificadoras para o crime de homicídio foram motivo fútil, uso de recurso que impossibilitou defesa da vítima e motivo torpe. O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público do Paraná (MPPR), que deve oferecer denúncia ao Poder Judiciário nas próximas horas.

Três pessoas foram baleadas por Massuia no dia do crime e uma quarta conseguiu escapar ilesa. As vítimas já receberam alta do hospital.

Em nota, a defesa da família de Fritoli reforça que a investigação da Civil “traz um importante material que demonstra que a conduta do policial federal é cruel e injustificada, tendo vitimado inúmeras pessoas”. “Com o encerramento das investigações, a família de André Muniz Fritoli aguarda o oferecimento da denúncia pelo Ministério Público para que, com o devido processo, haja punição a altura e se alcance justiça”, acrescenta.

Relembre o caso