Thays, acusada de matar gerente, deixa prisão e passa a usar tornozeleira eletrônica

Thays Rocha Leite, acusada de golpear com uma faca o gerente Walter Luiz Mariano Machado no dia 28 de maio, deixa a cadeia pública de Rio Branco do Sul nesta sexta-feira (1º).

Presa durante dez dias, Thays responderá o processo em liberdade, usando tornozeleira eletrônica.

Segundo a advogada de defesa Alessandra Paola, Thays conseguiu o alvará de soltura para responder o processo em liberdade por não apresentar risco de fuga e também por ser uma condição primária.

Ela deverá ter alguns horários estipulados pela tornozeleira para ficar em casa.

Leia mais